Como funcionam os testes e qual a diferença entre eles

RT-PCR Teste rápido (IgG/IgM) Sorologia IgG e IgM
Pedido Médico Obrigatório Opcional Opcional
Objetivo do exame Pesquisar presença do vírus Pesquisar presença de anticorpos Pesquisar presença de anticorpos
Tipo Biologia molecular Teste rápido Plataforma automatizada
Metodologia RT-PCR (PCR em tempo real) Imunocromatográfico (IgG e IgM) Quimioluminescência
Quando coletar 3°- 7° dia do início dos sintomas A partir do 8° dia do início dos sintomas (preferencialmente após o 12° dia) A partir do 8° dia do início dos sintomas (preferencialmente após o 14° dia para IgG)
Tipo de material Trato respiratório (swab nasofaringe e orofaringe) Sangue venoso (capilar) Coleta de sangue venoso
Características de desempenho Especificidade: 100%
Sensibilidade clínica: varia de acordo com o tipo de amostra coletada, dias após início dos sintomas, dinâmica viral
Sensibilidade:
IgG: 84,3%
IgM: 79,0%
Especificidade:
IgG: 99,4%
IgM: 99,7%
Sensibilidade:
IgG > 97%
IgM > 86,0%
Especificidade:
IgG > 96,0%
IgM > 99,0%
São validados? A AFIP é credenciada para realização de testes pelo Instituto Adolfo Lutz A AFIP trabalha com testes aprovados pela ANVISA e submetidos à validação interna A AFIP trabalha com testes aprovados pela ANVISA e submetidos à validação interna

Qual o melhor momento para realizar cada exame?

Tabela que mostra em dias, após o início dos sintomas, qual é o exame mais adequado